Tattva da experiência universal 1 - 5 




1.	Śivatattva - Aqui prevalece o aspecto criativo de Śiva.

2.	Śaktitattva - Neste nível de percepção, a energia de ParamaŚiva (a Śakti) cria a noção de “Eu e Isso”, nos dá os conceitos de conhecedor e conhecido, sujeito e objeto separadamente.

3.	SadaŚiva o Sadakhyatattva - Aqui ParamaŚiva, começa a exprimir suas afirmações e define tudo como sendo Ele mesmo. A expressão usual é “Isso sou Eu” há uma grande predominância de iccāśakti, à vontade.

4.	Aīśvara o Aīśvaratattva - ParamaŚiva se exprime agora como Isso sendo Ele mesmo e a expressão mais usual aqui é “Eu Sou Isso”. Quer dizer que tudo que se apresenta no universo é ele. Ele tem o pleno conhecimento dessa realidade e por isso predomina a jñānaśakti.

5.	Sadavidyā o Suddhavidyātattva - Surge um equilíbrio entre Śiva e Śakti. Ainda unificados é possível ter a percepção clara de cada um individualmente. Temos aqui o final da natureza divina de ParamaŚiva, pois a partir desse tattva Ele baixa para a condição de Śiva e assume um aspecto individual nos próximos Tattva. É quando passa a acionar com sua kriyáśakti. Por isso mesmo não podemos pensar como os vedāntinos e sāmkhyas, que tem a Consciência como inativa dentro de nós. Śiva atua, pois tem vontade, conhecimento e ação, ademais à ajuda de sua energia vibrante representada pelo indivíduo corporizado.

A Energia — a Mente e a Matéria


(467.1) 42:0.1 A FUNDAÇÃO do universo é material, no sentido em que a energia é a base de toda a existência; e a energia pura é controlada pelo Pai Universal. A força, a energia, é a coisa que permanece como um monumento perpétuo, demonstrando e provando a existência e a presença do Absoluto Universal. A imensa corrente de energia, que provém das Presenças do Paraíso, nunca faltou, nunca falhou; nunca houve nenhuma interrupção na sustentação infinita.

YogaLivre - Centro de Estudos Antropológicos

Rua 2 Casa 6 Fazenda Furquilha - Monte Alegre do Sul - SP

11-8209-7656