Svātantrya Yoga - Do Céu para Terra
Assim é, ele vem de dentro para fora e por essa razão é que não pode ser ensinado verdadeiramente. O que principiamos nas sessões são pequenos lampejos dessa luz que somente pode ser acessada pela própria pessoa, já que somente seu espírito tem a chave da sua revelação. De acordo com a nossa experiência e conhecimento até podemos acessar a essa chave e mesmo que abramos as portas dos mundos, o praticante terá que andar com suas pernas para alcançar a glória no seu coração e a paz em seu espírito e assim revelar o seu Yoga. Desse modo o caminho se fará naquele momento. Todo o resto em sala de aula não passa de um teatro perpetrando a abertura dessa festa nupcial entre o rio e o mar, entre Nāra e Śiva ou ainda entre o espírito e a matéria, entre o filho e o pai. 
Não deixa de ser maravilhoso o teatro na sala das sessões e o que vamos alcançando é muito importante para preparar o casamento e o encerramento das nossas dúvidas e dívidas para com a consciência pessoal. Essa é a razão que embora eu falando que não posso ensinar o YogaLivre continuo com cursos, escolas e trabalhos em prol dessa revelação. Quero e gosto de incitar o avanço espiritual nos alunos para reencontrarem-se com sua natureza essencial e poder findar as lamúrias do existir de modo que sigam a vida gozando com os favos que são segregados pela fronte de Deus.
YogaLivre é do céu para terra porque tudo que é mais forte e mais inteligente é logo ensinado no inicio da vida Yogi  do praticante, de igual modo ao nascimento dele que foi a parte mais fenomenal da sua vida. Como nunca sabemos o tempo da vida terrena, convém que a pessoa comece logo sabendo da história do final para ao começo, assim se for afortunada pela inexistência no planeta já levará os conhecimentos para continuar feliz noutro ambiente do existir. Ao contrário é como acontece, a maioria dos devotos não sabem do final porque lhes é reservado como forma de controle para manter a aproximação e os deveres para com a sua escola.
Finalmente é do céu para a terra porque no YogaLivre todos sabem que somos ŚivaŚakti em número e unidade. O resto é a dança da vida que cada um dança conforme o seu grau de identidade e confiança nessa verdade.
Saiba mais...

A Vida Moroncial

(541.1) 48:0.1 OS DEUSES não podem transformar uma criatura grosseira, de natureza animal, em um espírito perfeccionado por algum ato misterioso de mágica criativa ou, pelo menos, não o fazem. Quando os Criadores desejam gerar seres perfeitos, eles o fazem por criação direta e original; mas nunca se propõem a converter criaturas materiais, e de origem animal, em seres de perfeição, em um único passo.

(541.2) 48:0.2 A vida moroncial, estendendo-se, tal como o faz, aos vários estágios da carreira do universo local, é o único caminho possível por meio do qual os mortais materiais podem alcançar o umbral do mundo espiritual. Que magia poderia ter a morte, a dissolução natural do corpo material, para que um passo tão elementar pudesse, instantaneamente, transformar a mente mortal e material em um espírito imortal e perfeito? A crença disso não é senão uma superstição ignorante envolta por uma fábula agradável.

(541.3) 48:0.3 Essa transição moroncial interpõe-se sempre entre o estado mortal e o status espiritual subseqüente dos seres humanos sobreviventes. Esse estado intermediário de progresso no universo é marcadamente diferente em cada uma das várias criações locais, mas, em intento e propósito, são todos bastante similares. A estruturação dos mundos das mansões e mundos moronciais mais elevados em Nébadon é bastante típica dos regimes de transição moroncial nessa parte de Orvônton.

YogaLivre - Centro de Estudos Antropológicos

Rua 2 Casa 6 Fazenda Furquilha - Monte Alegre do Sul - SP

11-8209-7656

PensamentoSignificado.htmlhttp://livepage.apple.com/shapeimage_2_link_0