Quem pode praticar Yogalivre com suporte?

Qualquer pessoa desde que se atreva. Lembrando que há suportes simples e complexos, cada pessoa pode buscar aquele que mais lhe favorecer, pois em nenhum caso deve o suporte tornar a prática inapropriada para o praticante, seria pura estupidez.

Já as pessoas com problemas de saúde (sejam físicos ou mentais), precisam sempre ficar atentas durante o uso e as contra-indicações que forem prescritas numa prática sem suporte seguem sendo iguais quando estiverem utilizando um suporte.

A tendência do suporte é tornar a prática mais intensa e isso comprovamos perfeitamente quando estamos atuando junto a ele. Quando um praticante tem dificuldade ou não consegue estar de cabeça para baixo, ele poderá utilizar a rede para esse fim e conseguir com facilidade os benéficos da técnica. 

Enquanto sem suporte ele teria que realizar os exercícios e somente assim é que iria obter o que o exercício proporciona. No suporte com a minha ajuda ele entrará facilmente na rede e mesmo sem realizar o śirsāsana que é a técnica sem suporte, ganhará os mesmo ou mais benéficos quando estive pendurado.

Como outros fatores entram em evidência durante a utilização de um suporte, o praticante precisa ir aos poucos se adaptando as novas situações. Do mesmo modo que sem o suporte a prática é paulatina, segue sendo igual com suporte e não adianta querer conseguir tudo na primeira vez. 

Notadamente que é rápido o processo, pois o suporte funciona como um músculo que falta, uma perna a mais, um braço longo, uma coluna mais alongada, enfim, incrementa o corpo com outras possibilidades e o praticante consegue realizar muitas manobras novas em sua conduta Yogi. 

Um dos fatores que salta aos olhos, melhor dizer, que se dissipa no corpo é o medo. Ele tanto aproxima como afasta o praticante, de modo geral a cobiça é alta, seja pela adrenalina ou pela endorfina. 

A adrenalina quando excessiva não deixa o praticante romper a inércia para uma nova tentativa e se isso acontece é ruim para ele, pois o trabalho pode ficar paralisado numa etapa. 

Com jeito encorajamos para que ele tente outra vez e com isso ele ultrapassa a resistência diminuindo os medos e conquistando o exercício que agora passa a oferecer endorfina, resultante da felicidade alcançada pela conquista.

O medo ou a alegria é reflexo do trabalho emocional que está sendo aprimorado nos bastidores do exercício. 

Não quero dizer que a prática sem suporte não aprimore as emoções, mas para uma pessoa que tem insegurança emocional e mesmo mental estando com os pés no chão reage diferente quando está com os pés no ar. 

Quando a gravidade foge aos pés o sujeito treme na base, pois a terra é fundamental para a segurança da pessoa.

As mulheres têm sempre mais resistência às superfícies elevadas e penso que deriva da cultura, dos costumes da infância. Quando não teve brincadeiras subindo em árvores, montanhas, telhado de casa, circo caseiro enfim, todas essas atividades lúdicas que são normais nas crianças do campo e que faltam quase sempre nas das cidades.

Pessoas acima de 60 anos, com saúde boa, não tem problema em utilizar os suportes, ao contrário em qualquer idade pode experimentar. 
Com problemas de pressão alta ou outros do sistema cardiovascular deve sempre saber pelo médico ou por nós o que deve evitar, até que seja superado o problema de saúde.

As crianças são atiradas a brincar com os suportes, uma rede ou uma bola a frente deles é tentação! Em qualquer idade podem praticar ou brincar, mas é preciso ter em atenção que  se elas estiverem sozinhas podem se machucar caso venham a cair.

O melhor é orientar para não brincarem quando os pais ou o professor não estiver presente. Nós sabemos que elas são destemidas e caem facilmente quando brincam, mas é diferente cair quando está sobre uma árvore, uma rede ou mesmo sobre uma bola.

A verdade é que qualquer pessoa pode utilizar os suportes quando o professor está presente e presta assistência.

O Corpo de Finalidade


(345.1) 31:0.1 O CORPO de Finalitores Mortais representa o destino, conhecido até o presente momento, dos mortais ascendentes do tempo, e que já se fusionaram ao Ajustador. Há, no entanto, outros grupos de seres que são também designados para esse corpo. O corpo primário de finalitores é composto do modo seguinte:

(345.2) 31:0.2 1. Os Nativos de Havona.
(345.3) 31:0.3 2. Os Mensageiros por Gravidade.
(345.4) 31:0.4 3. Os Mortais Glorificados.
(345.5) 31:0.5 4. Os Serafins Adotados.
(345.6) 31:0.6 5. Os Filhos Materiais Glorificados.
(345.7) 31:0.7 6. As Criaturas Intermediárias Glorificadas.

YogaLivre - Centro de Estudos Antropológicos

Rua 2 Casa 6 Fazenda Furquilha - Monte Alegre do Sul - SP

11-8209-7656